Emplacamento de Quadriciclo – O que está rolando…

 

Boa noite Seguidores, como muitos de vocês já sabem, o emplacamento de quadriciclo está uma verdadeira polêmica… 

Em 16 de dezembro de 2015 o Conselho Nacional de Trânsito regularizou a situação dos quadriciclos para que possam circular em vias urbanas. De acordo com a resolução nº 573, todos quadriciclos poderão ser registrados e licenciados junto aos Detrans Estaduais.

As últimas notícias que temos sobre o assunto é que as principais marcas de quadriciclos no Brasil estão se posicionando unanimemente que, “ATV’s não são veículos adequados para uso em vias urbanas.” Abaixo, juntamos algumas informações recebidas pelos grupos de trilheiros via Whatsapp, bem como uma matéria divulgada hoje no Bom dia Brasil da Rede Globo – Assista o vídeo.

Posicionamento da Honda assinada pelo Gerente de planejamento do produto:

Esclarecimento sobre emplacamento de quadriciclos no Brasil pela BRP:

IMG_2293

A Quadriciclo Brasil por enquanto não possui um posicionamento sobre a resolução nº 573, contudo desejamos sempre o melhor para o crescimento do nosso esporte – da mesma forma acreditamos que esse seja o interesse das montadoras.

Deixamos esse post à disposição de vocês para trocas de informações e discussão.

 

 

 

2 comments on “Emplacamento de Quadriciclo – O que está rolando…”

  1. Marcos

    Olá! Andei lendo a resolução 573 e pesquisando sobre as marcas vendidas aqui no Brasil e apesar do que disse o pessoal da Honda, quando afirmaram:
    “Atualmente não existem modelos em comercialização no mercado nacional que se enquadrem nas exigências da resolução 573.”
    realmente não encontrei modelo que se enquadre 100% nas exigências, mas encontrei alguns que faltaria pouco para se enquadrarem, precisando apenas do ABS e de pneus para asfalto, pois todo o resto já estaria de acordo com a resulução 573 (lógico que ainda precisaria o trâmite da papelada do VIN e do CAT). É o caso, por exemplo, do X Terrain 300cc Predator, do Mazuki KX1 – 300cc e do Big Hawk 300cc. E se tiver menos de 300cc a exigência do ABS pode ser substituída pela frenagem combinada. Então, se estas marcas se derem ao trabalho de promoverem a adequação do que falta, poderá estar se abrindo um mercado que talvez seja promissor. Eu estou só no aguardo de alguma marca estar apta para emplacamento para poder comprar o meu.

Deixe uma resposta